pela designer Luciana Centrone

 

WhatsApp Image 2017-03-05 at 18.43.12            WhatsApp Image 2017-03-05 at 18.42.44

WhatsApp Image 2017-03-05 at 18.43.40

Há tempos vem se falando na mídia e principalmente nos Estados Unidos de que bichinhos de pelúcia e protetores de berço representam, além da beleza na decoração, um perigo que pode sufocar o bebê no berço. Inúmeros casos já aconteceram com almofadas, mas no Brasil não há nada na legislação sobre isso.

Porém, saindo a frente, a designer Luciana Centrone da Mamalu, sempre preocupada com o bem-estar dos bebês e das mamães de plantão, criou o protetor de berço que não sufoca. Ele tem um sistema de segurança exclusivo nas espumas que permite a ventilação, não causando o sufocamento. É claro que isso não isenta a supervisão constante de adultos a todos os bebês.

Assim, a decoração e o berço podem continuar encantando o universo da maternidade só que com muito mais segurança.

Lembramos que a função do protetor é exatamente evitar que o bebê se machuque e que dê batidinhas, prenda os bracinhos, perninhas ou até a cabecinha nas laterais dos berços, mas sempre respeitando o crescimento da criança e a altura das grades do berço. Os protetores também acalmam as crianças com uma estimulação visual leve.

Aconselho o uso até 3 meses, tempo que o bebê não se mexe, a usar os fofinhos que ocupam mais espaço no berço. Minha pediatra dizia que assim seus filhos ficam bem apertadinhos, envoltos a panos e acham que ainda estão dentro do seu útero e se acalmam mais facilmente. Adorei a dica.

Sempre faço isso com minhas clientes e depois de 3 meses, que a criança começa a se mexer, trocamos para os protetores fininhos anti-sufocantes pois os nossos protetores têm zíperes de fora a fora e fica muito fácil para a troca das fronhas.

Confiram esta nova criação que permite muito mais segurança.

 

WhatsApp Image 2017-03-05 at 18.41.51                                          WhatsApp Image 2017-03-05 at 18.38.44